sexta-feira, 29 de julho de 2016

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Dentro da programação da Jornada Mundial da Juventude, o papa Francisco visitou campos de extermínio na Polônia.

Sem discursos, Papa se deteve em oração em Auschwitz e Birkenau, maiores campos de extermínio durante o regime nazista

Da Redação, com Rádio Vaticano
Papa visita campos de extermínio na Polônia / Foto: L'Osservatore Romano
Papa visita campos de extermínio na Polônia / Foto: L’Osservatore Romano

     O Papa Francisco visitou, nesta terça-feira, 29, os campos de extermínio de Auschwitz e Birkenau, na Polônia. Fazendo uma pausa no clima de festa por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, Francisco refletiu, em silêncio e oração, o sofrimento humano, recordando tantas vidas tiradas nesses campos durante o regime nazista.
     O Santo Padre não fez discurso, optando pelo silêncio e oração. Ao fim da visita, assinou o livro de honra, onde escreveu as seguintes palavras, em espanhol: “Senhor, tenha piedade do Seu povo! Senhor, perdão por tanta crueldade”.
     A pé, Francisco atravessou o arco de ingresso com a escrita em alemão Arbeit Macht Frei (o trabalho liberta) e dirigiu-se ao chamado “Bloco 11”, onde se deteve em oração silenciosa na praça diante do edifício – local em que São Maximiliano Kolbe ofereceu a sua vida para salvar outro prisioneiro, um pai de família.

FONTE: cancaonova.com/sexta-feira, 29 de julho de 2016, 15h07

Nenhum comentário:

Postar um comentário